Marcelo Sales

Quanto valem os dados corporativos?

Blog Post created by Marcelo Sales on Aug 3, 2015

Um recente estudo que a Hitachi Data Systems organizou, "Preparando-se para a próxima geração de nuvem: lições aprendidas e ideias compartilhadas", em parceria com a The Economist Unit Intelligence (como o próprio nome diz, unidade de inteligência de mercado da revista americana The Economist), revelou, entre outros detalhes, que a grande preocupação da maioria dos líderes de TI no momento de escolha e implementação dos serviços de nuvem está relacionada com a segurança e a privacidade dos dados de suas empresas.

 

Na minha opinião, alguns dos resultados da pesquisa, como o mencionado acima, comprovam que as diversas ocorrências de violação de segurança de dados de grandes empresas, noticiadas mundo afora recentemente, fortalecem essa visão e enraízam esse medo.

 

Além de mostrar ao mundo suas vulnerabilidades e disponibilizar informações privadas dos clientes dessas empresas a hackers, o que me chama mais atenção no assunto, e que deixa sem sono milhares de executivos mundo afora, é o crescente valor dos dados. Afinal, quanto valem os dados de um único cliente?


blog_marcelo_sales_data_value_valor_dados_hitachi.png

 

É sabido que empresas do segmento financeiro armazenam uma quantidade enorme, importante e privada de dados de seus clientes, pessoas físicas e jurídicas. Mas as grandes corporações do segmento de varejo e telecomunicações não ficam atrás. O jornalista e escritor americano, Charles Duhigg, comprovou isso, apresentando detalhes da operação de algumas gigantes do varejo americano em seu best-seller “A força do hábito”, cuja leitura recomendo a todos.

 

Ainda não há regulamentações, globais ou regionais, que estabeleçam com uniformidade as leis e modelos quanto à proteção de dados. Mas espera-se que as que estão pendentes de aprovação estabeleçam regras rígidas de controle e proteção, bem como multas substanciais às empresas que falharem.

 

E essas normativas estão alinhadas ao que pensam os executivos de TI, bem como às inovações dos principais players de tecnologia do mercado, principalmente aqueles que lidam com soluções em nuvem. Cerca de 47% dos entrevistados na pesquisa da The Economist consideraram "perda de dados de clientes" como o maior risco para a sua organização, seguido por perda de receita (40%) e violação da privacidade de clientes (36%).

 

Para empresas como a Hitachi Data Systems são prioridades hoje: dar segurança a seus clientes, oferecendo o que há de mais inovador com relação à proteção de dados; redução de riscos, todo e qualquer tipo deles; otimização de recursos, para que isso seja possível sem que investimentos su

bstanciais sejam necessários, em muitos casos, preservando infraestruturas e sistemas já existentes. O objetivo é fazer com que todos durmam tranquilos, clientes e executivos,  e fazer com que as empresas sejam reconhecidas pelo benefícios que aportam a seus clientes e não pelos danos causados.

 

O estudo encomendado pela Hitachi foi realizado com mais de 200 executivos de TI em todo mundo. Todos os detalhes, gráficos e as melhores práticas identificadas, que podem ajudá-lo a tomar a decisão mais apropriada para o seu negócio, podem ser lidos, na íntegra e gratuitamente, aqui.

 

Até a próxima!

Outcomes