Marcelo Sales

O que considerar na adoção de Hybrid Cloud?!

Blog Post created by Marcelo Sales on Feb 25, 2015

Trabalhamos e consumimos tecnologia 24 horas, 7 dias da semana e é realmente impressionante como nossas vidas foram transformadas na última década. São muitos os benefícios, mas inegável que toda essa enxurrada de dados trouxe um novo desafio: como controlar, armazenar, processar, utilizar e consultar tanta informação?

 

Muitas soluções têm surgido, mas é preciso atenção, especialmente no que tange a grande oferta de soluções de cloud existentes, supostamente viabilizadores-chave da agilidade nos negócios. E as ofertas de soluções públicas, gratuitas ou não, trouxeram maior complexidade e responsabilidades para as áreas de TI, que são, direta ou indiretamente, responsáveis pela proteção e governança de conteúdos corporativos.

 

mao_hybid_cloud.jpg

 

A chamada hybrid cloud é, possivelmente, a alternativa mais adequada para as grandes empresas de acordo com muitos analistas, já que beneficia as empresas com a tríade disponibilidade de conteúdo, segurança e mobilidade. Para se ter uma ideia, analistas preveem que Hybrid Cloud representará aproximadamente 30% dos fluxos de trabalho (workloads) nos próximos quatro anos.

 

Em minha rotina, percebo que muitas empresas ainda têm dúvidas sobre a solução em nuvem híbrida a ser adotada. Assim, a título de cooperação, gostaria de mencionar itens que na HDS consideramos fundamentais no processo de escolha e adaptação deste tipo de solução.

 

Integração e adaptabilidade – como muitas aplicações não falam a mesma linguagem utilizada na nuvem, algumas soluções são difíceis de serem adaptadas diretamente, fazendo com que a transferência de dados para as principais nuvens públicas como Google, Amazon ou Microsoft simplesmente não aconteça de forma inteligente e automática. Por isso, plataformas que possibilitem hierarquização adaptativa de nuvem são fundamentais. Esta, na verdade, é uma capacidade-chave, pois permite uma abordagem balanceada entre segurança e custo para a nuvem híbrida.

 


Sincronização e segurança – é preciso estabelecer claramente o que pode ser disponibilizado na nuvem pública e o que deve ser mantido internamente. Este é um controle essencial da estratégia das organizações.  Recursos tecnológicos como sincronização de dados entre múltiplos sites ativos conferem produtividade, acesso mais rápido e outros benefícios. Porém, são os parâmetros daquilo que é permitido que farão a diferença. Acompanhar o acesso a documentos por colaboradores é essencial, e ter uma solução que te avisa quando um documento foi movido para fora do sistema controlado pode ser um dos grandes diferenciais de uma solução. A disponibilidade de dados deve auxiliar o colaborador nas tomadas de decisões do dia a dia e não criar silos e impasses de governança.

 

Para terminar, repito a pergunta que meu colega Adrian de Luca, CTO da Hitachi Data Systems para a região Ásia e Pacífico, fez aos leitores em um texto publicado pela CIO aqui no Brasil: “Então, que planos você tem de usar a Nuvem Híbrida, e que cargas de trabalho você acredita serem as mais adequadas a este tipo de ambiente?”

 

Espero seu feedback para seguirmos com o debate. Até a próxima!

T

Outcomes