Marcelo Sales

2015: CIOs voltados para os resultados dos negócios

Blog Post created by Marcelo Sales on Jan 15, 2015

Um dos aspectos mais interessantes do meu trabalho como CTO na Hitachi Data Systems é o constante contato com líderes de TI das mais importantes empresas da América Latina, dos mais diversos setores e segmentos.

 

Nossas conversas vão muito além da discussão sobre produtos. Em reuniões, almoços e conversas de corredor, falamos sobre as estratégias de gestão, o valor comercial da informação, tendências e novas demandas, além de música, futebol, noticiário, política, economia...  Tenho notado como nesses grupos algumas conversas parecem nunca encerrar. Outras, por sua vez, nunca ganham a profundidade merecida. E é exatamente por isso que decidi, finalmente, lançar este blog.

 

Aqui pretendo compartilhar minhas opiniões sobre o que estou vendo e ouvindo. Sobretudo, aquilo que consigo prever exatamente em virtude do meu trabalho. Este blog é dedicado as reflexões e tendências na área de TI, tecnologia, soluções, dados, mobilidade... Mais uma vez, sigo os passos do CTO global e vice-presidente da HDS, Hu Yoshida.

 

Hu é um veterano da indústria, como ele mesmo se autodenomina, um dos executivos mais respeitados de TI em todo mundo. Seu blog é considerado, por especialistas,  um dos “must read” e ali, ano após ano, ele divulga suas 10 principais tendências em TI para o período que se inicia. Para 2015, Hu posicionou o Business Defined IT, ou a TI voltada para o resultado dos negócios, como o ponto central do que está por vir. Assim sendo, a interação entre negócios e tecnologia é, mais do que nunca, crucial para que qualquer estratégia de TI consiga agregar valor e competitividade às organizações.

 

Neste sentido, CIOs têm mais responsabilidade do que nunca, o que contradiz a crença geral de que “CIOs se tornariam obsoletos à medida em que a TI fosse evoluindo”. Ainda que algumas corporações estejam adaptando a nomenclatura do cargo para Chief Digital Officer (CDO), por exemplo, pesquisas mostram que esses executivos modernos têm um papel estratégico em suas organizações. Um estudo recente, da Economist Intelligence Unit, apontou que nove em cada dez (89%) entrevistados acredita que o CIO tem um papel estratégico que vai além da gestão da função de TI.

 

Na América Latina, entretanto, sinto que os CIOs estão distantes do negócio e outros gestores C-Level. Minha percepção é que os CIOs da região estão tão focados na operação, em como manter a área de TI viva, que não têm tempo suficiente para dar o suporte necessário para o planejamento e o desenvolvimento do negócio. 

 

Para que a TI assuma verdadeiramente seu papel como viabilizadora da inovação, eles deverão responder proativamente a essas tendências e se tornarem arquitetos da mobilidade e dos serviços de negócios, identificando e gerando oportunidades, transformando a TI em um centro de lucro. Como Hu disse em um evento recentemente, “a TI precisa garantir o armazenamento, proteção e segurança dos dados e ainda proporcionar uma vantagem competitiva às organizações. E os CIOs devem ser os “trusted advisores”, as lideranças digitais para que estes objetivos sejam alcançados”.

 

Para ler todas as previsões em TI de Hu Yoshida, na íntegra, em português, acesse o site da revista CIO Brasil, ou em inglês, aqui na HDS Community.

 

E que venham os desafios de 2015! 

 

496237661.jpg

Outcomes